Rótulos são bons somente para produtos!

0

Quem nunca disse: ”Ele é antipático” ou ”Que menina grossa” e tantos outros rótulos que distribuímos por ai.

Sinceramente, isso me cansa! Ando refletindo muito nos últimos dias sobre os rótulos que damos as pessoas e me questionando o porque ninguém nunca está satisfeito com o outro? Porque as pessoas querem que todas ao seu redor aja, pense, se vista e faça tudo que ela julga ser o certo?

Por que as pessoas se incomodam tanto com aquela pessoa que muitas vezes passa e não cumprimenta? Já parou pra pensar que a pessoa pode ser tímida ou distraída?

Porque as pessoas se incomodam com a mulher que as vezes solta um palavrão, que ri alto, que brinca com todo mundo? Será que ser autêntica e verdadeira incomoda tanto assim?

Porque as pessoas se incomodam com aquele que é reservado e não gosta de falar sobre sua vida? Será que essa pessoa já foi muito magoada e tem dificuldade de se abrir com outras?

Por que aquele cara que não saí pra beber com o restante da galera é rotulado como o chato? Alguém já pensou que o cara pode ser um ex-alcóolatra e que para ele é necessário ficar longe da bebida?

No auge dos meus 30 anos, já fui rotulada diversas vezes. Muitas pessoas já me disseram ” Poxa Ma, você é tão gente fina, mas no começo te achava metida e séria”.

Eu também já errei em rotular pessoas, afinal minha gente, sou humana e falha, mas depois de um tempo me arrependi e me surpreendi positivamente. Portanto parei de rotular as pessoas e deixo que o tempo me mostre quem é cada um.

O mundo está transbordando ”gente perfeitinha”, que se julga exemplo de caráter e que adora julgar e rotular as pessoas. Cansei de ouvir gente falando: ”Nossa é minha BFF, amoooo” e outros mal se conhecem e já saem falando ”Te adoro”. Porém uma hora as mascaras caem e a verdadeira face é revelada, principalmente a essência dessas pessoas.

Menos rótulos pessoal e mais humildade. Mais transparência nas relações. Mais lealdade. Muito menos dessa hipocrisia que se instala na grande parte da sociedade.

Aprenda a se colocar no lugar do outro. Calce os sapatos, caminhe pela estrada que o outro andou. Ultrapasse as armadilhas que o outro teve que enfrentar. Respeite as dificuldades e história de cada um.

Antes de sair rotulando, criticando, difamando e disseminando seu veneno gratuitamente, se coloque no lugar do outro e reflita se gostaria que falassem o mesmo de você. Tenho certeza que a resposta é NÃO.

Sempre que colocamos rótulos nos outros, estamos praticando um julgamento, que na maioria das vezes, é preconceituoso.

Abraços,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: